sábado, julho 12, 2008

Abraço

Apetecia-me abraçar-te, sentir-te, apertar-te,
mas ainda que não possa fazê-lo, vou fazer o principal:

Vou continuar a amar-te cada vez mais e mais...

Amo-te e sinto-te em cada abraço que não te dou,
como em todos os que te dei...
(ou mais...)

ABRAÇA-ME AGORA!

2 comentários:

BorboletaDistraída disse...

Há abraços insubstituiveis. E ainda que na saudade quase os sintas, a dor deve ser imensa.
Aguenta-te!
Sonha que um dia esse abraço vai ser possivel.
Mando o meu abraço, o meu beijo, o meu carinho, sente-lhes a minha força.

Beijo-te no silencio de um abraço.

Lis disse...

O meu abraço aqui te deixo, com toda a certeza que o partilharás um dia! Todos os abraços são reais, mesmo aqueles que só sentimos no coração! O teu encher-se-á de esperança, pelos sentidos e pelos vindouros... Eternamente...
...Recebe ainda um enorme beijo sentido!