domingo, junho 01, 2008

Dias...


Nos dias que deviam não nascer
há flores que não se abrem por vergonha
água que não escorre pois está viva
vento que parou para te amar
luz que se apaga para te deixar dormir.

Nos dias que deviam não nascer
existes tu em cada flor
escorres vida em cada coração que te sentiu
sopras brisas frescas a quem te ama
e iluminas o dia dos mortais.

Nos dias que deviam não nascer
existes tu que nasces a cada instante
que fluis a cada pensamento
que abraças cada momento como se aqui estivesses.

Nos dias que deviam não nascer
nasce o amor eterno de te ter...

AMO-TE ESTRELA DO MEU CÉU...

4 comentários:

Sara disse...

Minha princesinha, que nunca deixas-te desaparecer a criança que ha em mim!

Amo-te a cada som da tua gargalhada!

BorboletaDistraída disse...

Sem palavras para te dar luz.Um beijo te deixo!

Beijo

lu maga disse...

Ainda bem que este dia nasceu e tu escreveste isto...Lindo!!

Um Momento disse...

Por todas essas razões ,os dias nascem sempre e devem nascer sempre,pois com tanta Beleza e tanto Amor , os dias não deviam era ter fim...

Beijo de quem gostou muito de te ler... e sentir!

(*)