terça-feira, dezembro 02, 2008

Gotas


O sentir inunda-me os olhos e turva-me as retinas.
A mágua beija as pestanas e corta-me o rosto lentamente.
Sinto o pó do chão a arranhar-me a garganta.

Parto, corro em direcção ao horizonte na esperança que o Sol espere.
E o frio de Dezembro que entra no peito, derrete o gelo que por cá mora.
As mãos nervosas fecham-se e só apertam o vazio.

Corro eternidades, subo, desço, insisto, resisto.
Sigo só.
Único rumo: a luz!

O Sol implacável põe-se! Foge, e a noite assume o céu como seu.
A luz despede-se e apenas o sonho me empurra.
Mas o chão espera-me já, e caio.
Deixo-me estar. Fico.
Imóvel me assumo!

E quando a longa noite vem e cobre tudo ao seu redor.
E estes dias pequenos custam mais a passar.
Quando o nosso grito é tão intenso que nos sai surdo...



É Natal!

4 comentários:

lu maga disse...

Esta "ondinha" depressiva do mês de Dezembro e dos dias pequenos também me afecta qb!

Fica apenas este desejo intenso de sol, de calor a pulsar na alma...

Fica apenas um cinzento banco de jardim, onde nos sentamos dormentes, à espera da Primavera...

Fica apenas o meu ombro onde descansas a cabeça...fica apenas o teu abraço onde me enrosco tristinha...

Fica apenas este silêncio...
Este país onde a linguagem são as memórias que se fazem e refazem, em busca dos sons e das cores que já nos povoaram a alma...

Fica apenas o voo hipnótico em que embarcamos à procura de alguém ...
Às vezes demora, até se ouvir a voz que vem da matrix e se ficar ofuscado pela luz...A luz e a música das estrelas demoram a chegar cá...Demasiado.

E enquanto o sonho não chega, ficamos apenas nós,
a dormir,
fingindo que estamos acordados!

(às vezes permito-me o meu momento depressivo...Também tenho direito!Mas só às vezes!!!)

Beijinho da mana sedenta de Sol e da tua Luz...

lu maga disse...

Olá!

Eu queria dizer matriz...Fui "contaminada" pelo filme...

Joana Carvalho disse...

Blog muito interessante...e arrepiante por tudo aquilo que transmite!! Cativou-me muito...cá voltarei..

Cidchen disse...

Pois é, estamos no Natal!
Esta época sensível para muita gente.