quinta-feira, setembro 21, 2006

Primeiro Acto

Na torre mais alta do castelo dos sonhos dorme uma Princesa linda, linda, linda... Linda como eu nunca vi nem jamais verei.
Subitamente, o seu sorriso, mais doce que o mel e mais quente que o sol olhou-me no fundo dos olhos ferindo-me.
Lentamente o meu céu vestiu-se de cores fortes e agradeci à vida ela ter-se lembrado de fitar-me no meu intímo, ainda que tivesse sido por breves instantes.
De repente, e sem que nada o indicasse, partiu e voou com a brisa do campo por entre as flores, misturando-se com os dedos oscilantes das árvores e tocando ao de leve nas folhas mais tenras.
Foram nesse momento revelados segredos em seu nome, para que as ervas frescas, a urze, e o restolho da imensa planicie soubessem da luz que trazia sempre consigo.
Nunca mais brilhará uma tal luz no céu deste chão poeirento, mas ele não esquecerá os dias em que foi iluminado por ela.

2 comentários:

Um Momento disse...

No silênco da noite
Um beijo sopro
Ao céu iluminado
Por tão Bela Princesa
(*)

Anja Rakas disse...

Custa-me soletrar essa palavra.
Custa-me não senti-la
Custa-me o que ela representa.

Custou-me ler o teu blog...
Custou-me decifrar estas letras...

Mas não me custou escrever:
É FABULOSO.

P.S. Desculpa a invasão...
Bjs